PALMEIRA

 

Igreja de Nossa Senhora da Imaculada Conceição

A primitiva capela dedicada à Padroeira do Município foi iniciada pouco antes da doação das terras para se formar a Freguesia, foi concluída em 1837, tendo passado pôr algumas alterações em decorrência de reformas. Tem como características arquitetônicas o estilo barroco-colonial. Nesta igreja, está a artística e secular imagem de madeira de Nossa Senhora da Conceição, que pertenceu à esposa do povoador Mateus Leme, trazida de Portugal com cerca de 300 anos ou mais. 

 

          Praça Marechal Floriano Peixoto

          (42) 3252-1276

Santuário do Senhor Bom Jesus do Monte

 

São 14 Capelinhas feitas em pedra, formando uma cruz, algumas com motivos ou decorações portuguesas, construídas, pelo colonizador da região, o imigrante português Bento Luís da Costa, sendo que a primeira foi construída em 1935 e a última em 1962. Em função do milagre de Fátima, assemelha-se ao Cruzeiro do Bom Jesus de Braga em Portugal. As Capelinhas recebem milhares de visitantes todo ano. Encontra-se em ampla área verde, totalmente gramada, equipada com churrasqueiras.

          Vieiras, a 35 km da cidade, sendo o acesso feito pela BR 277                         (sentido Palmeira/Irati)

          (42) 3447-1255

Museu Histórico

 

Instalado no solar que pertenceu ao Conselheiro Jesuíno Marcondes de Oliveira e Sá. Construído na década de 1850, antes da criação da Província do Paraná. Abrigou ao Imperador D. Pedro II e sua comitiva quando de sua visita a Palmeira. No museu, funciona o Departamento de Cultura e Meio Ambiente - Divisão de Cultura e Turismo.

Horário de visitação: Segunda-feira a sexta-feira das 8h às 11h30

                                                                                      e das 13h às 17h

                                       Sábados das 14h às 17h.

          Rua Dr. Moisés Marcondes, fundos da Capela do Senhor Bom                     Jesus,

          (42) 3252-3232 Ramal, 221

foto: Mapio

Colônia Witmarsum

 

A formação da Colônia, em julho de 1951, no Município de Palmeira, resultou de um movimento colonizador espontâneo, realizado por reimigrantes menonitas (membros de uma seita religiosa protestante, surgida no século XVI na Europa, fundamentada na religião e no trabalho) que, anteriormente, se haviam estabelecido em Santa Catarina. Ocupa uma área de 7800 hectares e compreende cinco núcleos de povoamento, sem denominações e, dispostos em torno de um centro administrativo comercial e social situado na sede da antiga Fazenda Cancela. A Colônia foi organizada no sistema de vida comunitária e de terras comunais, porém atualmente, a propriedade é individual, com lotes rurais de 50 hectares em média.

Horário de visitação: 13h30 às 17h.

          (42) 3254-1147 | 3254 - 1456 | 3254 - 1420

Achou alguma informação errada? Nos avise clicando aqui

As informações neste site foram fornecidas pelas secretarias de turismo e gestores dos atrativos turísticos, portanto, não nos responsabilizamos por informações incorretas.

Política de privacidade

© 2020 por Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau

Informações: info@pontagrossacvb.com.br

Conteúdo: Yukê Comunicação